Tuesday, December 05, 2006

Vamos cantar a " Paz"





VAMOS CANTAR A PAZ

Por Mau Dick






VAMOS TODOS CANTAR A PAZ

POIS UNIDOS O CANTO REINFORCA

ESTA NECESSIDADE DO MOMENTO

DE QUE A UNIAO FAZ A FORCA



CANTEMOS EM VOZ BEM ALTA

PARA QUE NOS OUCAM NO PARAISO

CANTEMOS DE CORPO ERGUIDO

CABECA LEVANTADA E GRANDE SORRISO



CANTEMOS A PAZ HOJE E AMANHA

PARA SEMANA, PR'O MES E, SEMPRE

CANTEMOS COM VOZ GROSSA OU FINA

CANTEMOS O QUE A NOSSA ALMA SENTE



E QUANDO ESTIVERMOS CANSADOS

CANTEMOS AINDA MAIS ALTO

PARA QUE NINGUEM TENHA DUVIDAS

NA PLANICE OU NO PLANALTO



QUANDO FICARMOS ROUCOS

PEDIMOS EMPRESTADO NOVA VOZ

PARA MOSTRARMOS A TODO O MUNDO

QUE EM TIMOR NAO ESTAMOS SOS



VAMOS TODOS CANTAR A PAZ

COM TODA AQUELA GARRA E APRUMO

PARA QUE O NOSSO QUERIDO PAIS

INICIE HOJE UM NOVO RUMO



UM ABRACO


MAU DICK

(ESTE POEMA DEDICO AO PADRE APOLINARIO E MANO AKAI, COMPANHEIROS DE SOFRIMENTO NO SEMINARIO DE LALIAN EM 1975/76)

3 comments:

Anonymous said...

Ha Mau Dick :

Grande Poeta me saiste.
Terás sido assim na tua infancia?
tua imaginação fertil
vai te levar a longa distanci!
um livro deve ser escrito

timor-deste said...

Só há paz com o ar puro

As pombas têm medo das armas
As armas estão em mãos criminosas

As pombas só deixam de morrer
Quando as armas se calarem
De vez

Anonymous said...

Timor-Deste!

Se assim e a culpa e de todos nos pois nao sabemos ou nao podemos ou nao queremos alterar a situacao.
Apelo a todos os compatriotas de boa vontade que sejam possuidores de informacao acerca das armas e todo aquele frenezin que Timor vive, para de uma forma ou outra ajudarem a resolver o assunto.
Eu estou fora de Timor ha 31 anos e,quando estava a afiar os dentes para finalmente ir gozar o resto da minha vida em Dili, catrapuz
la se vai tudo pelo agua abaixo.

Resta-me a poesia.
Quando era catraio alcunhavam-me de "Camoes".
Como sou Timorense e Camoes so ha um, decidi-me pelo pseudonimo MAU DICK.

As pombas podem deixar de morrer
A vontade e a mae da realidade
Mesmo que as armas nao se calem
As pombas voarao em liberdade


Um Abraco

Mau Dick