Monday, January 15, 2007

"Um Minuto de Silencio" de Borja da Costa... recordado por Taci Fuick


Nåo sou poeta , ou melhor n˜åo sei escrever em rimas...Mas gosto de ler poesia . Um dos poetas timorenses que eu mais aprecio é Borja da Costa. Se me permitem peço para publicarem nesta página o "Um Minuto de silencio"
Obrigada
Taci Fuick

"Um Minuto de Silencio" de Borja da Costa...

Calai
Montes
Vales e fontes
Pedras dos caminhos
E ervas do chao,
Calai
Calai
Passaros do ar
E ondas do mar
Ventos que sopram
Nas praias que sobram
De terras de ninguem,
Calai

Calai
Canas e bambus
Arvores e "ai-rus"
Palmeiras e capim
Na verdura sem fim
Do pequeno Timor,
Calai
Calai
Calai-vos e calemos-nos
POR UM MINUTO
E tempo de silencio
No silencio do tempo
Ao tempo de vida
Dos que perderam a vida
PELA PATRIA
PELA NACAO
PELO POVO
PELA NOSSA
LIBERTACAO
CALAI - UM MINUTO DE SILENCIO...

3 comments:

Anonymous said...

RAPSODIA "COM TODOS"

SE O BORJA FOSSE VIVO
MORRIA AGORA DE CORACAO
POR VER TANTO DEPUTADO
A QUERER METER A MAO

ESTAVAM DOIS VELHOS
SENTADOS NUM CAFEIZAL
A VELHA CORTAVA A CATUPA
O VELHO METIA O BORNAL

PUXEI O AUTOCLISMO
O GALHAO ESTREMECEU
DEU TRES VOLTAS A PIA
DISSE ADEUS E DESCEU

VOU CONCORRER A PRESIDENTE
JA TENHO O CURSO COMPLETO
SOU HUMANO, CAPAZ E HONESTO
E FILHO DO SENHOR GILBERTO

UM ABRACO
MAU DICK

António Veríssimo said...

Borja da Costa produz o som da verdade em "Um Minuto de Silêncio" e a "algazarra" é imensa, produzindo as mais variadas reacções, positivas e/ou negativas, ainda bem.
Ora viva, meus irmãos timorenses!

Referindo o positivo... Borja ajudou Mau Dick a criar a "Rapsódia com Todos"... e começamos bem o ano, com humor e amor.

Atrevo-me a entrar na "brincadeira" e tentar produzir a "Minuta do Silêncio" (com todas)

No silêncio mora a verdade
Por não caber a mentira
A política vive do alarde
Que ao silêncio a verdade tira

Forma o silêncio uma cidade
Imaginária pra quem a escuta
Sem peias, ameias, nem idade
Descendente do silêncio e da minuta

Anonymous said...

Ah Borja meu irmão!
com silencio não chegamos lá...
Veja só a deputalhada
vivem a vida de ladrão.

Razão tem o Dick
observador...bom ou Mau
Se Borja fosse vivo...
silencio nåo queria não...

Deputados querem tudo
A lua, o sol e o mar...
Carro e tudo! e o povo a lerpar!

Ainda se fosse troteneta
do amigo Menecas
que partido tem o coração,
Ladråo robou sua paixåo!

Foi obra de deputado ...
apnhado em plena acção.
De surpresa em cuecas
Deitado no seu colchåo!

Borja meu irmão!
calados não chegmos lá não
grande alarido é necessário
e acabar com o conto do vigário

Num minuto de silencio
nåo só vai o parlamemnto
de pantanas também o orçamento
e o POVO , com vida num tormento...

José Joaquim